Blog

Tudo o que rolou sobre o eSocial em 2019

29 de novembro de 2019

Compartilhe

O ano está chegando ao fim e tivemos muitos altos e baixos. Então vamos lembrar tudo o que rolou do eSocial em 2019 e o que está por vir em 2020.

Tudo o que rolou sobre o eSocial em 2019Com a mudança de Governo, é comum que alguns programas sejam abandonados e outros mudados. O eSocial está no segundo grupo, uma vez que a plataforma tem sido fundamental para as empresas. Neste artigo, você saberá tudo o que rolou sobre o eSocial em 2019.

O eSocial reúne em uma só plataforma informações trabalhistas, fiscais e previdenciárias das empresas. A princípio, só patrões de empregados domésticos precisavam utilizar. No ano passado, empresas de médio porte, as que faturam entre 4,9 milhões e 78 milhões anuais, também tiveram que aderir ao programa.

Em novembro de 2018, foi a vez das micro e pequenas empresas, bem como dos MEI. E nesse ano, empregadores do Simples Nacional, incluindo também os MEI restantes, empregadores pessoa física e produtores rurais e entidades sem fins lucrativos entraram no eSocial.

Agora, após a adesão das categorias empresariais, o Governo anunciou novas medidas. Vamos ver o que rolou em 2019:

O que mudou no eSocial em 2019

Primeiro semestre

O primeiro acontecimento que afetou o eSocial foi o aumento do salário mínimo de empregados domésticos. O novo valor, de R$ 998, passou a valer logo no primeiro de janeiro. Por isso os contratos foram alterados no eSocial. Como o sistema não atualiza automaticamente nesses casos, os empregadores tiveram que realizar o cadastro.

Janeiro

No dia 4 de janeiro, o Governo suspendeu a atualização dos eventos S-1200, sobre remuneração de trabalhador vinculado ao Regime Geral de Previdência Social. A medida foi tomada para aguardar a publicação da portaria governamental que reajustaria as faixas salariais, o que aconteceu em 16 de janeiro.

Em janeiro, o Governo também publicou a última versão do Manual de Orientação do eSocial (MOS). A versão 2.5.01 trouxe correções em pontos do manual e aprimoramento do texto. Nesse mês, o módulo Simplificado para Empregador/Contribuinte Pessoa Física mudou, trazendo a categoria de Segurado Especial. Trata-se do trabalhador rural que atua em pequena propriedade rural de acordo com regras definidas por lei.

Abril

Em abril, os empregadores cadastrados no Simples Nacional, bem como produtores rurais pessoa física e entidades sem fins lucrativos utilizaram o Web Service para o envio de eventos não periódico. Essa categoria se adequa ao 3º Grupo do eSocial.

Nesse mesmo mês, o MEI (Microempreendedor Individual) e o Segurado Especial puderam utilizar os módulos simplificados e o Web Geral para empregadores de pessoas físicas.

O Governo também iniciou no primeiro semestre de 2019 novas medidas para facilitar o uso dos usuários. Foram elaborados desde programas para facilitar a utilização do eSocial até seminários de discussões para uma possível mudança.

Maio

Já em maio, o Governo disponibilizou a ferramenta de consulta a obrigatoriedade ao eSocial. Assim, o contribuinte pessoa jurídica se certifica de suas obrigações e as respectivas datas. Além disso, a Receita Federal publicou 7 videoaulas para apresentar ocorrências e erros comuns na utilização do eSocial, bem como do EFD-Reinf e do DCTFWeb.

Junho

Outra atualização, tendo em vista a melhoria, veio em junho, quando o governo criou uma nova página no portal eSocial com o histórico das versões do sistema. Assim, usuários e desenvolvedores podem ver descrições de melhorias e correções implementadas. Nesse mês, também disponibilizou novos manuais simplificados e web geral para detalhar os procedimentos para envio de informações pelo portal.

Segundo semestreTudo o que rolou sobre o eSocial em 2019

O semestre começou para o eSocial com a realização de um seminário entre 16 e 19 de julho. O Governo reuniu na ENAP (Escola Nacional de Administração Pública) diversos representantes relacionados ao eSocial. O objetivo era discutir maneiras de simplificar e desburocratizar a plataforma.

Julho

Algumas propostas foram apresentadas, e o Governo, então, passou a trabalhar em um projeto para modernizar a plataforma, desburocratizando e eliminando as complexidades. No mesmo mês de julho, foram apresentados novos recursos para facilitar utilização do sistema. Entre as mudanças estão a possibilidade de utilizar cadastramento de rubricas próprias, eliminação de tabelas de cargos, funções e horários, descarte de cadastramento de processos judiciais não relacionados aos tributos, entre outros.

O Secretário Especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, anunciou a mudança mais significativa: a divisão do eSocial em duas plataformas a partir de janeiro de 2020. A mudança dividirá as informações trabalhistas e previdenciárias das tributárias. Além disso, ficou definido que, antes de 2020, o eSocial já passaria por transformações no layout, flexibilização nas regras de fechamento da folha e descarte de diversas informações que são obrigatórias.

Setembro

Em setembro, a Carteira de Trabalho Digital entrou em vigor, o que trouxe novas mudanças para o eSocial. O preenchimento dos dados dos trabalhadores passou a ser opcional, porque a versão digital da CLT trará o CPF como identificação do trabalhador. Com isso, não há mais o número de série do documento.

Outubro

Em outubro, o Governo anunciou que as empresas deverão registrar no eSocial todas as informações de contratações, dispensas e informações sociais do trabalhador. Antes, os dados eram preenchidos no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Novembro

Em novembro, foi anunciada outra mudança que impacta as empresas de maneira positiva. Quem aderir ao eSocial não precisam mais utilizar e manter o livro (ou ficha) de registro dos funcionários. Como a partir de agora a contratação será feita por meio da Carteira de Trabalho Digital, as informações do trabalhador já serão consideradas para efeito de registro.

eSocial em 2020

Desde a sua criação, o eSocial é tido como um passo rumo à modernização do registro de informações das empresas. No ano de 2020, mais um passo será dado, uma vez que o novo governo entente que é o preciso simplificar a plataforma.

Uma das razões para a mudança em dois sistemas são as muitas reclamações por parte dos empregadores. Mantendo o mesmo acervo, o novo eSocial será dividido entre grandes e médias empresas, e um modelo mais simples para as pequenas empresas.

O Governo espera que o eSocial reduza em 40% ou 50% as informações exigidas no sistema. O Secretário Rogério Marinho afirmou que as informações atuais serão respeitadas, de modo que as empresas tenham seu acervo intacto.

A tendência é que seja cada vez mais simples registrar as informações no eSocial. Contudo, em caso de dúvidas, é sempre bom contar com especialistas. Se esse for seu caso, visite nossa página de contato que teremos prazer de ajudá-lo.

 

Saiba mais sobre nossos conteúdos no blog:

» Case de Sucesso: Proseg conquista melhorias em menos de um ano com o uso do SOC

» Entenda porque é importante investir em segurança do trabalho

» A importância módulo financeiro para empresas de SST

Comentários

Deixe um comentário

Para comprar soluções SOC

Whatsapp

Converse conosco para comprar soluções SOC.

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Saúde ocupacional

  • Cadastro de Exame
  • Tela de Digitação Rápida
  • SOCAPP
  • Gestão de Convocação
  • Guia de Encaminhamento
  • Pedido de Exames
  • Licença Médica
  • Gestão de FAP

Segurança no trabalho

  • Cadastro de Risco
  • GHE
  • Entrega de EPI
  • CIPA
  • Registro de Ocorrência
  • Atividades
  • Cursos

Estrutura Organizacional

  • Empresa
  • Unidade
  • Setor
  • Cargo
  • Funcionário
  • Importação Modelo I

Configurações Gerais

  • Navegação
  • Comandos básicos
  • Usuários e Perfil de Acessos
  • Configurações Pessoais
  • Gestão de Avisos
  • Log de Ações
  • Restrição de IP
  • Pesquisa Avançada
  • Parâmetros de Empresa Principal
  • Parâmetros Gerais

eSocial

  • Portal eSOCial
  • Mensageria SOC
  • Interface Específica com outros Sistemas

SOC Net

  • Visão do Credenciador
  • Visão do Credenciado

Gestão eletrônica de documentos

  • SOCGED
  • Biometria
  • Assinatura Digital

SOC Indicadores

  • Power BI
  • Painéis de Gráficos

Financeiro

  • Tabela de Preços
  • Produto e Serviço

Integrações Web Service

  • SOC Integrador
  • Exporta dados

Personalizações

  • Cadastro Dinâmico
  • Tipos de Ficha
  • Modelos Personalizados
  • ASO, Funcionário, entre outros.

Relatórios

  • Relatórios Agendados
  • PCMSO
  • PPRA

Para comprar soluções SOC

Brasil

0800 888 8888

Ou veja a nossa lista completa de números locais

Chat online

Converse conosco para comprar soluções SOC ou para esclarecimento de dúvidas

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback