Blog

Riscos biológicos: saiba quais são e como identificá-los na empresa

21 de março de 2022

Compartilhe

Risco biológico no ambiente de trabalho é um dos grandes desafios para a melhoria da gestão ocupacional. E, assim como nos demais riscos, implementar medidas educativas é o modo mais simples para lidar com a exposição ao perigo. Você já se perguntou quantas vezes a existência de um conhecimento prévio possibilitou o enfrentamento mais objetivo de situações inesperadas?

Após a leitura deste texto, você entenderá quais são os principais riscos biológicos no ambiente de trabalho e como identificá-los.

Para isso, inicialmente, falaremos sobre fatores de atenção. Adiante, abordaremos a probabilidade de exposição ocupacional, mostrando a classificação dos riscos. Por último, facilitamos a resolução do problema, destacando a importância de uma boa gestão de riscos na empresa. Boa leitura!

O que são riscos biológicos?

Basicamente, risco biológico é tudo que apresenta possibilidade de provocar doenças para o indivíduo no ambiente de trabalho. Dessa maneira, medidas são tomadas para evitar que micro-organismos geneticamente modificados ou não causem danos ao colaborador. Os casos mais comuns são: parasitas, toxinas, as culturas de células e os príons (proteínas com propriedades infectantes).

Esses agentes biológicos conseguem causar infecções, doenças autoimunes, câncer e alergias. O que gera prejuízos para todas as partes que compõem a empresa. Por isso, é útil comparar uma firma a uma célula humana que precisa de organização e está em atividade constante, sendo necessária a atenção e implementação de medidas conforme as mudanças dos contextos.

As diretrizes classificatórias dos riscos biológicos são seguidas a partir da Norma Regulamentadora 32 (NR-32). Eles são classificados em quatro classes, que se diferenciam pela adição do aumento do grau de exposição ao perigo. Quanto maior a classe, maior a chance de ocorrência.

Classes de risco

Na primeira, é identificada a baixa probabilidade de causar doença, tanto para o indivíduo quanto para a coletividade. Na classe de risco 2, há uma possibilidade moderada para o trabalhador, e ainda baixa probabilidade de disseminação para a coletividade.

Enquanto na exposição 3, o risco unitário se torna elevado, com abertura para a disseminação coletiva. A classe de risco 4 apresenta alto poder de transmissão individual ou coletiva, sendo a passagem para a causa de doenças graves.

Por isso, é fundamental a existência de medidas preventivas, os chamados níveis de biossegurança. Dessa forma, é possível evitar doenças como hepatite (A, B e C), tuberculose, herpes, meningite, escabiosa, HIV e Covid-19.

O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e o Programa de Controle Médico em Saúde Ocupacional (PCMSO) utilizam dessa classificação de risco para melhorar a saúde e segurança do trabalhador.

Como identificar no ambiente de trabalho?

Algumas diretrizes são importantes na identificação do risco biológico no ambiente de trabalho. Imagine uma situação em que o material obrigatório para manejo de determinados instrumentos ficou inutilizado e é necessário a continuidade do serviço. O que fazer?

Nesse caso, o alinhamento do time, consciente das medidas de segurança, é o fator norteador. É preciso calma para aguardar a chegada ou conserto da ferramenta de manipulação, mesmo que apresente risco baixo.

Há quatro fatores que requerem a necessidade de proteção contra o risco biológico: a fonte do material, a operação, o tipo de experimento a ser realizado e as condições ambientais para a realização.

Qual a probabilidade da exposição ocupacional a agentes biológicos?

É necessário avaliar os riscos biológicos com base na classificação que falamos anteriormente. A localização e destaque para as áreas de risco elevado e a identificação nominal dos trabalhadores expostos aos agentes biológicos classificados nos grupos 3 e 4. Ainda, a vigilância médica dos trabalhadores expostos e a disciplina a um programa de vacinação.

Além disso, há dois tipos de exposições: a deliberada e a não deliberada. A primeira, também chamada exposição com intenção deliberada, é quando a atividade laboral acontece, prioritariamente, por meio da utilização ou manipulação do agente biológico. A exposição não deliberada é o oposto, ou seja, a atividade laboral não implica na manipulação direta do agente biológico.

Como solucionar o problema do risco biológico?

Manter-se atualizado é a melhor maneira de solucionar o problema do risco biológico. Para isso, tenha conhecimento de todos os riscos implicados na manipulação pelo trabalhador. É importante saber sobre as Normas de Biossegurança da Legislação Brasileira de Biossegurança, emitidas pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBIO).

Também é útil o conhecimento amplo do micro-organismo ou outro fator de risco existente no trabalho. Mais uma vez, o alinhamento da comunicação da comunidade laboral é a melhor estrada para a conduta segura na gestão de risco. Ou seja, é preciso deixar nítida a jornada de contaminação e os procedimentos para o seu impedimento ou resolução.

Dessa forma, é fundamental o respeito às Regras Gerais de Segurança, bem como a implementação das medidas de proteção individual. Em hipótese alguma, o funcionário deve deixar de utilizar luvas, máscaras, aventais, lavagem das mãos antes e após a manipulação dos materiais, óculos de proteção e todo o equipamento necessário para o completo isolamento aos agentes infecciosos.

Nesse fluxo, igualmente são necessárias medidas de autolavagem de material biológico patogênico, antes de sua eliminação no lixo comum e a utilização de desinfetante apropriado para inativação dos agentes específicos. Ainda é imprescindível limpar os aparelhos após o uso, de maneira correta.

Quais os caminhos para uma boa gestão de riscos na empresa?

Planejamento e alinhamento da comunicação são os caminhos mais enxutos para a boa gestão de riscos na empresa. Para isso, é sempre oportuno a realização de palestras e o fortalecimento de uma cultura organizacional empenhada na prevenção e na disciplina às normas regulamentares. Dessa maneira é que serão solucionadas os desafios ao lidar com a exposição ocupacional a agentes biológicos.

Hoje você aprendeu um pouco mais sobre os principais riscos biológicos no ambiente de trabalho. Eles podem causar infecções, doenças autoimunes, câncer e alergias. Como vimos, a identificação das exposições ao perigo em quatro classes obedece à NR-32, a partir de quatro classificações.

Você achou este conteúdo realmente importante para a ampliação dos seus conhecimentos nesse campo? Sabemos que o assunto não se esgota aqui. Por isso, continue, gratuitamente, informado e saiba a importância do planejamento para prevenir riscos de trabalho.

Comentários

Para comprar soluções SOC

Whatsapp

Converse conosco para comprar soluções SOC.

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Saúde ocupacional

  • Cadastro de Exame
  • Tela de Digitação Rápida
  • SOCAPP
  • Gestão de Convocação
  • Guia de Encaminhamento
  • Pedido de Exames
  • Licença Médica
  • Gestão de FAP

Segurança no trabalho

  • Cadastro de Risco
  • GHE
  • Entrega de EPI
  • CIPA
  • Registro de Ocorrência
  • Atividades
  • Cursos

Estrutura Organizacional

  • Empresa
  • Unidade
  • Setor
  • Cargo
  • Funcionário
  • Importação Modelo I

Configurações Gerais

  • Navegação
  • Comandos básicos
  • Usuários e Perfil de Acessos
  • Configurações Pessoais
  • Gestão de Avisos
  • Log de Ações
  • Restrição de IP
  • Pesquisa Avançada
  • Parâmetros de Empresa Principal
  • Parâmetros Gerais

eSocial

  • Portal eSOCial
  • Mensageria SOC
  • Interface Específica com outros Sistemas

SOC Net

  • Visão do Credenciador
  • Visão do Credenciado

Gestão eletrônica de documentos

  • SOCGED
  • Biometria
  • Assinatura Digital

SOC Indicadores

  • Power BI
  • Painéis de Gráficos

Financeiro

  • Tabela de Preços
  • Produto e Serviço

Integrações Web Service

  • SOC Integrador
  • Exporta dados

Personalizações

  • Cadastro Dinâmico
  • Tipos de Ficha
  • Modelos Personalizados
  • ASO, Funcionário, entre outros.

Relatórios

  • Relatórios Agendados
  • PCMSO
  • PPRA

Para comprar soluções SOC

Brasil

0800 888 8888

Ou veja a nossa lista completa de números locais

Chat online

Converse conosco para comprar soluções SOC ou para esclarecimento de dúvidas

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback