Blog

Conheça pontos importantes sobre LER/Dort

1 de agosto de 2013

Compartilhe

As LER/Dort se desenvolvem a partir da repetição de movimentos, sendo muito comuns em profissionais que atuam por muito tempo em frente ao computador

As Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort), de acordo com o portal de notícias Folha Online, englobam cerca de 30 doenças, sendo a tendinite, tenossinovite e bursite as mais conhecidas, além de serem responsáveis por alterações das estruturas osteomusculares (tendões, articulações, músculos e nervos). O problema é normalmente provocado por atividades desempenhadas no trabalho e envolvem o uso intenso do sistema músculo-esquelético, gerando muita tensão e desgaste ao trabalhador.

Segundo o portal, a repetição de atividades aliada à postura incorreta, geralmente com excesso de força, pode obstruir a circulação sanguínea, comprometendo a irrigação das artérias e nervos e gerando a fibrose, que desencadeia uma série de processos inflamatórios. A desorganização, mobiliário inadequado, repetição de atividades, cobrança por produtividade, pressão e sobrecarga física são os principais fatores que ajudam no desenvolvimento das LER/Dort. Trabalhadores expostos à longas jornadas em computadores ou escrevendo tendem a desenvolver a doença, já que acabam forçando muito as mãos e pulsos.

CTA - Ebook Grátis

O primeiro sinal das LER/Dort é a dor, seguida de formigamento, fraqueza para segurar os objetos e insensibilidade, explica a Folha Online. Ao todo são quatro fases: a primeira representa as dores durante os movimentos, sem que o paciente consiga identificar o local exato da dor. A segunda fase se caracteriza pela persistência da dor, com mais intensidade, e até esse ponto a lesão é reversível. Na terceira, a doença torna-se crônica, com perturbações durante o sono e as inflamações apresentam processo degenerativo. Nessa fase, a dor é sentida em pontos definidos de maneira ininterrupta, mesmo depois de longos períodos de repouso. Já na quarta e ultima fase, a região afetada pode apresentar deformidades, inchaços e perda de força. A dor pode se tornar insuportável e atividades corriqueiras podem se tornar impraticáveis. Em alguns casos, de acordo com a Folha, é comum que os pacientes recebam doses de injeções com morfina para aliviar a dor. Já em casos mais extremos, pode ser recomendada até uma intervenção cirúrgica.

O tratamento, ainda de acordo com o portal, é interdisciplinar unindo o acompanhamento médico, terapia ocupacional, acupuntura, fisioterapia e, em casos que apresentam indícios de depressão, é aconselhável a assistência psicológica. O uso de anti-inflamatórios, receitados por médicos, ajudam a atenuar as dores. A partir do terceiro estágio, é aconselhada a prática da hidroterapia, com caminhadas, pois essas atividades liberam  endorfina, que relaxam o corpo e aliviam as dores. O uso de munhequeiras deve ser recomendado por um especialista, já que se for mal colocada pode gerar ainda mais dores.

Prevenção

Para prevenir as LER/Dort, o ideal é cuidar da ergonomia do trabalhador e pensar com cautela na organização e lógica da execução do trabalho, evitando que o colaborador force o corpo. As dicas fornecidas pela Folha envolvem o  mobiliário e maquinário devem permitir adaptações de altura, regulagem de distância e elementos que propiciem a postura ideal para quem estiver operando. Evitar a sobrecarga também ajuda, porém caso isso seja inevitável, a empresa deve oferecer meios de compensar o esforço. Um sistema eficiente é trabalhar por 50 minutos seguidos e pausar por 10 minutos, fazer massagens na região afetada, alongamentos e movimentações do corpo são aconselháveis. Assim, o próprio funcionário consegue proporcionar uma melhor irrigação nos tecidos inativos e descansar os tecidos ativos. Caso o trabalhador exerça as suas atividades em pé, ele deve procurar sentar e descansar seus pés e pernas por alguns minutos.

Comentários

0 resposta

  1. Acho que outra forma de prevenir a LER seria dando equipamentos de boa qualidade para trabalhadores. E também deve haver a conscientização dos funcionários quanto ao esforço excessivo e repetitivo.

Deixe um comentário

Para comprar soluções SOC

Whatsapp

Converse conosco para comprar soluções SOC.

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Saúde ocupacional

  • Cadastro de Exame
  • Tela de Digitação Rápida
  • SOCAPP
  • Gestão de Convocação
  • Guia de Encaminhamento
  • Pedido de Exames
  • Licença Médica
  • Gestão de FAP

Segurança no trabalho

  • Cadastro de Risco
  • GHE
  • Entrega de EPI
  • CIPA
  • Registro de Ocorrência
  • Atividades
  • Cursos

Estrutura Organizacional

  • Empresa
  • Unidade
  • Setor
  • Cargo
  • Funcionário
  • Importação Modelo I

Configurações Gerais

  • Navegação
  • Comandos básicos
  • Usuários e Perfil de Acessos
  • Configurações Pessoais
  • Gestão de Avisos
  • Log de Ações
  • Restrição de IP
  • Pesquisa Avançada
  • Parâmetros de Empresa Principal
  • Parâmetros Gerais

eSocial

  • Portal eSOCial
  • Mensageria SOC
  • Interface Específica com outros Sistemas

SOC Net

  • Visão do Credenciador
  • Visão do Credenciado

Gestão eletrônica de documentos

  • SOCGED
  • Biometria
  • Assinatura Digital

SOC Indicadores

  • Power BI
  • Painéis de Gráficos

Financeiro

  • Tabela de Preços
  • Produto e Serviço

Integrações Web Service

  • SOC Integrador
  • Exporta dados

Personalizações

  • Cadastro Dinâmico
  • Tipos de Ficha
  • Modelos Personalizados
  • ASO, Funcionário, entre outros.

Relatórios

  • Relatórios Agendados
  • PCMSO
  • PPRA

Para comprar soluções SOC

Brasil

0800 888 8888

Ou veja a nossa lista completa de números locais

Chat online

Converse conosco para comprar soluções SOC ou para esclarecimento de dúvidas

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback