Blog

Processo trabalhista: 5 dicas para evitar ações judiciais contra sua empresa

12 de novembro de 2020

Compartilhe

Processos trabalhistas são onerosos. Para evitar problemas, existem alguns aspectos que podem ser observados e postos em prática pelas empresas. Confira!

 

Processo trabalhista: 5 dicas para evitar ações judiciais contra sua empresaSe há um assunto que toda empresa sente arrepios quando ouve falar, é sobre processo trabalhista. Quando um funcionário se sente lesado de alguma forma pelo empregador, acaba acionando a Justiça para ir atrás de seus direitos.

O Brasil tem histórico de ser um dos líderes mundiais nesse quesito. Motivos são variados, como:

• Excesso de entraves na relação empregado/empregador;
• Burocracia;
• Justiça morosa;
• Dentre outros.

Conforme o relatório Justiça em números 2019, elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça, no ano-base de 2018, os 5 principais assuntos que levaram o trabalhador à Justiça foram:

1. Rescisão do contrato de trabalho e verbas rescisórias;
2. Responsabilidade Civil do Empregador e indenização por dano moral;
3. Remuneração, verbas indenizatórias e benefícios, relacionados a diferenças salariais, como acúmulo de funções e diferença salarial por gênero ou cargo;
4. Rescisão do contrato de trabalho e Seguro Desemprego;
5. Remuneração, verbas indenizatórias e benefícios, relacionados a adicionais como hora-extra, adicional noturno e outros.

Em setembro de 2017, houve a promulgação da Reforma Trabalhista, que alterou alguns pontos na relação patronal. As medidas fizeram o número de processos trabalhistas despencarem. Houve uma queda de 32% entre 2017 e 2019. De 2,2 milhões processos em andamento, foi para 1,5 milhão.

Dentre as mudanças que a Reforma Trabalhista trouxe, pode-se citar duas como os principais fatores para a redução de processos:

• A parte vencida no processo trabalhista precisa pagar os honorários do advogado da outra parte;
• Possibilidade de rescisão amigável entre empregador e empregado. Ao concordar com as verbas trabalhistas acertadas com a empresa, o funcionário se compromete a não recorrer à Justiça para contestá-la.

Uma das principais formas de se evitar ações judiciais contra sua empresa está na comunicação. É preciso que o empregador cumpra tudo aquilo que promete na contratação de um novo colaborador.

Empresas precisam conhecer as leis e tomar algumas precauções para se prevenir aos processos trabalhistas. Para isso, elaboramos 5 dicas para evitar ações judiciais contra sua empresa.

Dica 1: saiba o que é vínculo empregatício

Devido aos altos encargos trabalhistas, muitas pessoas acabam contratando funcionários de forma informal, pensando que estão tendo alguma vantagem. Na verdade, quando o funcionário deixa a empresa, coloca na Justiça e tem causa ganha pela caracterização de vínculo empregatício.

Por isso, é determinante entender quando o vínculo empregatício é estabelecido nessa relação. Segundo a CLT, que rege as leis trabalhistas, empregado é “toda Pessoa Física que presta serviço de natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste e mediante salário”.

Ou seja, se você contrata uma pessoa específica, impõe a ela carga-horária, se está sob uma hierarquia e recebe salário, então, esta passa a ser sua funcionária.

E-Book Cultura de Segurança Horizontal
CTA - Ebook Grátis

A inobservância de qualquer característica dessas abre uma brecha para que o empregado entre com um processo trabalhista depois de deixar o emprego. Para isso não ocorrer, portanto, faça um contrato de trabalho, com a assinatura das duas partes.

Dica 2: prepare-se previamente

A melhor prevenção a um processo trabalhista é com uma boa gestão de Recursos Humanos. Ter o histórico e documentos dos funcionários é fundamental para comprovar que a empresa arca com todas as obrigações trabalhistas.

Ao invés de acordos boca a boca, deve-se documentar tudo e colher assinaturas. Com a documentação bem organizada, a empresa se previne a qualquer processo trabalhista.

Existem programas de gestão em que a empresa consegue organizar todos os documentos necessários e que podem ser localizados rapidamente.

Dica 3: cuidados com o processo de admissão

Ao contratar um novo colaborador, a empresa pode assinar um contrato de experiência. Ele é válido por 90 dias, com uma única renovação permitida. Mas, além disso, é preciso atenção com todos os trâmites para inserir um novo funcionário à empresa.

O primeiro passo é o exame admissional, ignorado por algumas empresas. Ele serve para certificar que o colaborador possui aptidão para executar as atividades laborais, conforme a exigência de seu cargo. Caso contrário, a empresa pode contratar um funcionário inapto, que depois pode colocá-la na justiça.

Além disso, faça a devida integração do empregado, explicando a ele os processos de hierarquia e as regras da empresa. Tudo isso contribui para um bom convívio, sem conflitos.

Dica 4: controle da jornada de trabalho

Esse é um tipo de processo trabalhista que está sempre no topo da lista de processos no Brasil. O empregador precisa fazer o registro de ponto de seus funcionários, assim como pagar horas extras e adicionais adequadamente. Caso contrário, abre um precedente para ser acionado pela Justiça do Trabalho.

Conforme a CLT, empresas com mais de 10 funcionários precisam controlar a jornada de trabalho de forma oficial. O controle pode ser manual ou automatizado. De qualquer forma, é uma prática recomendada até mesmo para empresas com menos funcionários.

Essa é uma medida que visa assegurar o empregador de qualquer acusação. Como dito em tópico anterior, a melhor forma de se prevenir é tendo tudo documentado. Por isso, controle a jornada de trabalho em sua empresa.

Dica 5: use a Reforma Trabalhista a seu favor

As mudanças trazidas pela Reforma Trabalhista devem levar à atualização das empresas sobre as novas regras. Essa dica é sobre dois tópicos que foram atualizados pela reforma e que sempre foram motivos de desavença judicial.

Férias: férias podem ser divididas em três vezes. Uma delas precisa ser superior a 13 dias e nenhuma inferior a cinco. Lembrando que o período de gozo das férias deve ser de escolha do funcionário, dentro de período aquisitivo;
• Negociação individual: empregados com Ensino Superior e remuneração maior do que duas vezes o limite máximo do INSS podem negociar seus direitos individualmente.

Processos trabalhistas oneram as empresas de diversas formas. Financeiramente, os prejuízos podem ser grandes. Além disso, há o prejuízo à imagem da empresa.

Para evitar ações judiciais é fundamental uma comunicação aberta entre empresa e funcionários. Conhecimento das leis trabalhistas e documentação dos funcionários são fundamentais para se proteger de processos trabalhistas.

Gostou do conteúdo? Aproveite para conhecer o SOC e descobrir o quanto ele pode ajudar na gestão de sua empresa.

Continue lendo:

» Gestão ocupacional: conheça 5 formas de otimizar esse processo na sua empresa.
» Melhores práticas para prevenir acidentes de trabalho.
» Exames periódicos: entenda sua importância e quem precisa fazer

EBook CTA - Horizontal

Comentários

Deixe um comentário

Para comprar soluções SOC

Whatsapp

Converse conosco para comprar soluções SOC.

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Saúde ocupacional

  • Cadastro de Exame
  • Tela de Digitação Rápida
  • SOCAPP
  • Gestão de Convocação
  • Guia de Encaminhamento
  • Pedido de Exames
  • Licença Médica
  • Gestão de FAP

Segurança no trabalho

  • Cadastro de Risco
  • GHE
  • Entrega de EPI
  • CIPA
  • Registro de Ocorrência
  • Atividades
  • Cursos

Estrutura Organizacional

  • Empresa
  • Unidade
  • Setor
  • Cargo
  • Funcionário
  • Importação Modelo I

Configurações Gerais

  • Navegação
  • Comandos básicos
  • Usuários e Perfil de Acessos
  • Configurações Pessoais
  • Gestão de Avisos
  • Log de Ações
  • Restrição de IP
  • Pesquisa Avançada
  • Parâmetros de Empresa Principal
  • Parâmetros Gerais

eSocial

  • Portal eSOCial
  • Mensageria SOC
  • Interface Específica com outros Sistemas

SOC Net

  • Visão do Credenciador
  • Visão do Credenciado

Gestão eletrônica de documentos

  • SOCGED
  • Biometria
  • Assinatura Digital

SOC Indicadores

  • Power BI
  • Painéis de Gráficos

Financeiro

  • Tabela de Preços
  • Produto e Serviço

Integrações Web Service

  • SOC Integrador
  • Exporta dados

Personalizações

  • Cadastro Dinâmico
  • Tipos de Ficha
  • Modelos Personalizados
  • ASO, Funcionário, entre outros.

Relatórios

  • Relatórios Agendados
  • PCMSO
  • PPRA

Para comprar soluções SOC

Brasil

0800 888 8888

Ou veja a nossa lista completa de números locais

Chat online

Converse conosco para comprar soluções SOC ou para esclarecimento de dúvidas

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback