Blog

Quando usar equipamentos de proteção respiratória? Saiba!

19 de julho de 2022

Compartilhe

Os Equipamentos de Proteção Respiratória (EPR) são alternativas de medidas protetivas essenciais dentro das empresas. Isso porque, de acordo com a Norma Regulamentadora 6, são considerados Equipamentos de Proteção Individual (EPI) dos trabalhadores.

O uso dos EPRs é obrigatório para os locais indicados nas normativas brasileiras — como ambientes expostos a agentes químicos e biológicos e com deficiência de oxigênio — e sua utilização sempre teve grande alcance dentro das organizações. Porém, sua aplicabilidade se intensificou com a chegada da pandemia de COVID-19.

A fim de esclarecer os detalhes sobre este assunto, vamos apresentar a você, neste artigo, o que são os EPRs — e os principais modelos da categoria —, e ainda quando e onde devem ser utilizados. Boa leitura!

O que são os Equipamentos de Proteção Respiratória?

Segundo a Norma Brasileira Regulamentadora 12543/2017, os EPRs são equipamentos que visam garantir a proteção das pessoas em situações em que haja probabilidade de contaminação por agentes químicos ou biológicos presentes na atmosfera ou, ainda, garantir o mínimo de condições adequadas para a respiração em ambientes com deficiência de oxigênio.

Dessa forma, após uma avaliação de riscos criteriosa — elaborada pelos profissionais de Segurança do Trabalho da empresa — é definido um Plano de Proteção Respiratória (PPR), no qual são identificados os equipamentos ideais para as funções e serviços a serem realizados nos espaços insalubres, com as características citadas acima.

Para que servem os EPRs?

Esses itens protetivos tem o objetivo de: purificar o ar que está composto com contaminadores, ou fornecer oxigênio, ou ar respirável, por meio de mecanismos artificiais.

No primeiro caso — para a purificação da atmosfera — o item, que é colocado de maneira a proteger as vias respiratórias das pessoas e, em algumas situações, para proteger até mesmo toda a face e corpo, atua na retenção, conversão e limpeza das partículas, gases e substâncias nocivas, antes que entrem em contato direto com o indivíduo. Esse processo acontece por meio de filtros ou sistemas mecânicos.

Já para o fornecimento de oxigênio, ou a garantia de condições adequadas para a respiração, os métodos utilizados envolvem respiradores com ar comprimido, máscaras para a diminuição, ou bloqueio, de agentes contaminantes, respiradores que fornecem ar natural, por meio de ventoinhas, ou não.

Quais são os tipos?

Como vimos, existem dois tipos de segmentos para os quais um Equipamento de Proteção Respiratória pode ser empregado. Portanto, para atender as especificidades de cada circunstância, é preciso definir qual é o aparelho mais apropriado. Vamos ver, abaixo, quais são eles.

CTA - Ebook Grátis

Respiradores Purificadores de Ar

São aplicados para a limpeza da atmosfera não respirável, usando de filtros, tecidos e materiais intransponíveis ou sistemas mecânicos. No entanto, como os EPRs são considerados EPIs, há de se considerar que o equipamento sempre será de uso individual e, para isso, terá um formato que se adeque às necessidades anatômicas humanas.

Ou seja, diferentemente dos Equipamentos de Proteção Coletiva — que são itens dispostos nos ambientes para garantir um alcance protetivo coletivo —, os EPRs precisam ser vestidos pelas pessoas, individualmente. Veja, abaixo, quais são os tipos dessa categoria:

  • respiradores não motorizados — podem ser utilizados para filtrar partículas, como névoas, poeiras e fumos, ou bloquear agentes biológicos, como vírus, parasitas e outros. Os mais comuns são as peças inteiras ou semifaciais filtrantes — com filtro mecânico;
  • protetor respiratório — tornou-se conhecido pelas pessoas no período da pandemia, mas já era habitual em ambientes hospitalares. São as peças faciais filtrantes (PFF), ou as máscaras, que não deixam o contaminante entrar em contato com o indivíduo;
  • respiradores motorizados — atendem aos objetivos dos não motorizados, mas, também, bloqueiam gases e contaminantes químicos, por meio dos filtros químicos combinados, ou não, com os mecânicos.

Respiradores de Adução de Ar

No caso dos respiradores de adução de ar, a proposta central é a de levar oxigênio ou proporcionar condições mínimas de respiração para a pessoa. Esse objetivo deve ser atingido por meio dos EPRs que, por meio de mangueiras ligadas na peça e conectadas a compressores e redes de ar comprimido ou cilindros, possibilitam o acesso a atmosfera adequada.

Mas é importante saber que esses itens só devem ser usados quando, na incidência de uma fuga de emergência, o fato de não utilizá-los não ofereça risco á vida. Agora, vamos ver quais são esses equipamentos:

  • respirador de linha de ar comprimido — pode ser com fluxo contínuo e com ou sem pressão positiva — que é a aplicação de ar com pressão controlada;
  • respirador de linha de ar comprimido com cilindro auxiliar — respiração feita com ajuda do cilindro de ar, a fim de proporcionar o escape;
  • máscara autônoma — bastante utilizadas por bombeiros, é ideal para situações que envolvam resgates longos — na modalidade de circuito fechado, onde o ar é absorvido, purificado e reabsorvido — ou curtos — com circuito aberto, onde o ar vai para o ambiente e não é reciclado;
  • respirador de ar natural — de maneira mais simples, através das mangueiras, o ar não contaminado de um ambiente seguro é fornecido à pessoa, e, depois, é liberado por válvulas de vasão do próprio equipamento.

Quando usá-los?

Como citamos, em todas as situações em que haja risco ou perigo de contaminação por agentes químicos e biológicos ou por particulados — poeiras, névoas e fumos —, ou onde não estejam garantidas as condições mínimas para respiração.

Podemos considerar como exemplos típicos para a utilização dos EPRs os trabalhos em espaços confinados, em que a proteção não foi totalmente garantida pelos EPCs, os locais com grande circulação de vírus e bactérias, como hospitais e centros médicos, ou em profissões de alto risco — como a mineração —, na qual seja inerente à função o contato com elementos nocivos.

Agora que você já entendeu o que são, quais os tipos e como funcionam os Equipamentos de Proteção Respiratória, já sabe que são fundamentais para as empresas, principalmente para as que trabalham com situações de risco.

Portanto, na hora de elaborar um programa de gestão de risco ocupacional eficaz e que atenda às normatizações brasileiras vigentes, os EPRs podem ser boas alternativas de medidas protetivas para os casos que necessitem de purificação e fornecimento de ar respirável aos trabalhadores.

E então, gostou deste post? Nos siga no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn para aproveitar outros conteúdos como este!

Comentários

Para comprar soluções SOC

Whatsapp

Converse conosco para comprar soluções SOC.

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Saúde ocupacional

  • Cadastro de Exame
  • Tela de Digitação Rápida
  • SOCAPP
  • Gestão de Convocação
  • Guia de Encaminhamento
  • Pedido de Exames
  • Licença Médica
  • Gestão de FAP

Segurança no trabalho

  • Cadastro de Risco
  • GHE
  • Entrega de EPI
  • CIPA
  • Registro de Ocorrência
  • Atividades
  • Cursos

Estrutura Organizacional

  • Empresa
  • Unidade
  • Setor
  • Cargo
  • Funcionário
  • Importação Modelo I

Configurações Gerais

  • Navegação
  • Comandos básicos
  • Usuários e Perfil de Acessos
  • Configurações Pessoais
  • Gestão de Avisos
  • Log de Ações
  • Restrição de IP
  • Pesquisa Avançada
  • Parâmetros de Empresa Principal
  • Parâmetros Gerais

eSocial

  • Portal eSOCial
  • Mensageria SOC
  • Interface Específica com outros Sistemas

SOC Net

  • Visão do Credenciador
  • Visão do Credenciado

Gestão eletrônica de documentos

  • SOCGED
  • Biometria
  • Assinatura Digital

SOC Indicadores

  • Power BI
  • Painéis de Gráficos

Financeiro

  • Tabela de Preços
  • Produto e Serviço

Integrações Web Service

  • SOC Integrador
  • Exporta dados

Personalizações

  • Cadastro Dinâmico
  • Tipos de Ficha
  • Modelos Personalizados
  • ASO, Funcionário, entre outros.

Relatórios

  • Relatórios Agendados
  • PCMSO
  • PPRA

Para comprar soluções SOC

Brasil

0800 888 8888

Ou veja a nossa lista completa de números locais

Chat online

Converse conosco para comprar soluções SOC ou para esclarecimento de dúvidas

Fale Conosco

Envie-nos e-mails com comentários, questões ou feedback